Berlim 2015

01/07/2015

Esta viagem nasceu em um almoço de domingo quando minha filha manifestou o desejo de fazer uma viagem exótica conosco .

Imediatamente começamos a viajar, pensamos citamos e analisamos Uma aventura pelo Líbano, Dubai e outros países Árabes, mas ao amadurecer a ideia vimos que os riscos seriam muito, em função da guerra com a Síria .

Mudamos o itinerário, e pensamos nos países judaicos, mas o calor que enfrentaríamos não nos daria conforto suficiente .

Então resolvemos por exclusão conhecer o leste da Europa, os Fiordes, que não conhecemos ainda, e aí iniciamos várias possibilidades, tanto para viabilizar a viajem como as data, pois a Rafaela voltaria dia 26 de julho e nós iríamos nos encontrar com um casal de amigos na primeira semana de agosto.

Enfim.

Vimos que pegar o carro na Alemanha e devolver na Alemanha seria mais econômico, com conexão em Frankfurt pensamos em ficar 2 dias, mas comprometia o final da viagem da Rafaela .

Fizemos São Paulo/Frankfurt/Berlim.

As passagens foram de executiva com milhagens, um conforto inestimável.

DICA:

Levamos um susto, quando já a caminho do aeroporto verificamos que o passaporte da Rafaela venceria em Outubro e havia a possibilidade dela não embarcar, desde que a regra é “sua última viagem precisa ser exatos 6 meses de antecedência do vencimento do passaporte, não do visto.

Ligamos na Mariney quem cuida de nossos passaportes ela consultou a polícia federal e verificou que a lei mudou para Europa, sendo exatamente 90 dias antes do vencimento do passaporte, ufa, ela embarcou por 5 dias de antecedência.

Atenção: USA, Canadá, continuam sendo os 6 meses de antecedência da última viagem .

www.louisas-place-de

Kurfurstendamm 160, 10709 Berlim Alemanha.

É o nosso hotel rescindência.

Viemos em 3 pessoas e as acomodações teriam de ser confortáveis e com certa privacidade.

Nossa surpresa não poderia ter sido melhor.

Um flat com sala grande, quarto com terraço , banheiro grande e cozinha .

Pena que ficamos tão pouco .

Um local como este eu ficaria por muito tempo.

Aliás, pensando bem, vou voltar!

Adoramos!

“Kurfürstendamm é o nome da avenida principal de Berlim do oeste. É uma rua comercial que se desenvolveu no século XIX e no início do século XX. Depois da Segunda Guerra Mundial, quando a cidade foi dividida pelas vencedoras da guerra, tornou-se a região de Kurfürstendamm o centro de Berlim.

Quando nos demos conta que estávamos em Berlim e teríamos apenas 2 noites, o desejo em fazer e visitar o máximo de possibilidades foi de todos.

Tomamos café e saímos de carro para nós localizar.

vistas da cidade 1

Em busca de máquina fotográfica a loja Meyer, especializada em câmaras, na praça Victoria e Louise.

“Victoria Louise de Prússia (Viktoria Luise Adelheid Mathilde Charlotte; 13 de setembro de 1892 – 11 de dezembro de 1980) era a única filha e o último filho do imperador alemão Wilhelm II e da Imperatriz Augusta Victoria. Ela era a bisneta da rainha Victoria. Sua 1913 casamento com o príncipe Ernesto Augusto de Hanover foi o maior encontro de um soberano reinante na Alemanha desde a unificação alemã em 1871, e um dos últimos grandes eventos sociais da realeza européia antes da Primeira Guerra Mundial começou 14 meses mais tarde.

Pouco depois do casamento, ela se tornou a duquesa de Brunswick pelo casamento. Através de sua filha Frederica, a princesa Victoria Louise é a avó materna do ex-Rainha Sofia de Espanha e da ex-rei Constantino II da Grécia.”(Wikipedia )

Paramos por acaso nesta praça, tivemos a grata surpresa de conhecer a Praça Louise.

Agradável praça única sobrevivente da segunda guerra .

Estamos no verão e a praça é utilizada para banhos de sol e da fonte que jorra no centro da praça .

Liguei para nossa Amiga Carmem, ela está fazendo um curso de 1 mês em Berlim na escola Alemã e 12:45 fomos buscá-las para continuarmos nosso passeio todos juntos .

Andamos para rever a cidade que é linda .

Almoçamos no Biergardener, restaurantes tradicionais da Alemanha, principalmente durante o verão.

almoço no Biergartemm 2

almoço no Biergartemm 1

Em baixo de algumas enormes castanheiras, as mesinhas se espalham, o serviço é self service e a tradição são salchichas a carywurst, e claro, as enormes cervejas que as acompanham.

Terminamos o almoço e continuamos nosso passeio, já eram 17h quando nos despedimos da Carmem que iria andar com sua amiga.

Eu sai sozinha pela nossa rua que tem o apelido de “Kudam” uma das elegantes avenidas da cidade com lojas de grife, bares e cafés.

Como no verão a noite é prolongada, quando tudo fechava parecia que o dia estava na metade.

Voltei para o Hotel e imediatamente saímos para jantar, pois o hábito da população em geral é jantar a partir das 18h.

A Rafaela foi para a casa de seu amigo que está morando em Berlim e por recomendação da Carmem reservei o Borchadt restaurante, na Franzosische Str. 47.

O restaurante é alegre, descontraído e com gente bonita.

No momento um dos mais badalados de Berlim.

Jantar com Carmem

DICA: faça sua reserva com antecedência e sendo verão fique no terraço.

A cima, a noite que dizem ser uma das mais badaladas e sonhadas de Berlim .

Vale a pena conhecer!

Viemos dormir apesar das ruas estarem lotadas. Nos jardins e parques, centenas de cadeiras se espalham e as pessoas agora admiram a lua cheia que cobre Berlim.

O calor é intenso e atenção:

DICA: ao reservar hotel verifique se existe ar condicionado, pois não é usual.

 

03/07/2015

Acordei mais cedo para fazer Yoga, para mim é vital.

Após o café, a Rafa e eu saímos para comprar algumas cozinhas que havíamos visto no dia anterior.

Fomos a pé para andar um pouco, pois hoje teremos 600km pela frente até a Polônia.

DICA: Tomo um remédio continuo e deixei para providenciar no aeroporto.

Chegamos lá nosso terminal era o terminal novo de Guarulhos com isto não vi a farmácia, deixei para comprar após o embarque imaginando que tivesse uma farmácia Brasileira.

Vim sem o medicamento, não consegui comprar, pediram para eu visitar o médico, fiquei chateada.

Não desisti e numa próxima farmácia consegui o medicamente.

Portanto não desista, insista.

A tradição é uma regra na Alemanha  e sábado de verão é dia de estar nas ruas nos parques.

Hoje vimos um desfile de pessoas que têm realejos, os mais diversos e todos a caráter animaram a cidade.

Muitas coisas bonitas e diferentes foram vistas e com certeza a viagem será maravilhosa e do jeito que sonhamos.

 

Print Friendly, PDF & Email