Cracóvia-Polônia 2

05 de julho de 2015.

Rafaela e eu acordamos mais cedo e praticamos Yoga, em seguida saímos  para procurar um guia e fazer alguns ajustes com nossa máquina fotográfica. Andamos muito, o dia já estava quente mas a vida da cidade é noturna, com as manhãs mais calmas e com muitos pubs, bares e discotecas a noite.

A  cidade é uma mistura da arquitetura Russa, Húngara, Francesa, Austríaca, com as mais lindas e diversas cúpulas e a mais harmoniosa cidade em tons pastéis.

De praça em praça conhecemos boa parte da cidade.

5

Voltamos para a praça central onde o Wilson nos aguardava e visitamos o Mercado Central que divide a praça em duas, neste encontra-se artesanatos locais, peles, cristais, âmbar, toalhas de mesa…O tecido de linho da região é muito bom!

Saímos e fomos à igreja, com seu teto azul estrelado, onde vimos a missa de domingo.

Saímos com a intenção de fazer o itinerário a pé, mas como o calor estava infernal, por ideia do Wilson pegamos um carrinho elétrico que trabalha como guia e táxi na cidade.

6

Foi ótimo pois o bom inglês do motorista nos deu um panorama da cidade e nos deixou no bairro judeu.

Hoje esta população já não vive mais aqui pois foi brutalmente perseguida e morta.

Hoje vemos os edifícios em mal estado de  conservação, pois como foram tomados dos poloneses hoje os judeus tentam tê-los de volta e com isto não os arrumam, aguardam a resolução.

O almoço foi no bairro Judeu Klezmer Hois, uma casa do século 16 onde praticavam antigos rituais  de banho. Hoje, a casa tem restaurante típico judaico e a noite tem Musica Klezmer, tipo de música do século XV, música não litúrgica.

 Terminando o almoço fomos a Sinagoga, a mais antiga da Europa hoje também é museu.

Tentamos ir ao mercado, mas fecha as 15h e já passava desse horário.

Pegamos outro carrinho elétrico e fizemos um novo tour, muito bom, pelo Gueto judaico. Na época, os judeus foram retirados do Bairro Judaico e levados para a outra margem do rio, a região foi cercada com um muro em forma de lápide para oprimir os judeus e deixar claro que o fim seria a morte.

Lá, todos moravam sem direito às coisas básicas da vida, como higiene, transporte, saúde e educação.

Os meninos com mais de 12 anos precisavam andar com uma traja com a estrela de David no braço para serem identificados como Judeus.

O bairro foi dividido em 3: os velhos e doentes em um lado, os jovens e mulheres em outro e homens de outro.

Existe a praça da “quinta feira sangrenta”, onde foram mortos os judeus, hoje existe esculturas com cadeiras vazias que representam a calamidade.

De frente para farmácia há um museu onde o dono prestava ajuda aos judeus, ele escreveu um livro sobre os acontecimentos chamado “A Fábrica” onde pode-se ver a história de Oskar Schindler, personagem eternizado pelo cinema de Hollywood em A Lista de Schindler.
Na época, Schindler salvou 1.000 vidas e foi recriminado mas posteriormente seu proprietário foi saudado e recebeu homenagem de salvador entre pátrias.

A fábrica desenvolvia utensílios como canecas e outros, Schindler empregava os judeus sem salários mas dava para eles uma vida digna e com os direitos que não tinham no Guetto.

Passamos no hospital onde de uma só vez foram mortos todos que lá estavam .

Hoje o bairro virou Cool todos os jovens querem morar lá e valor é altíssimo .

Na volta, passamos no castelo que era bem diferente de tudo que vimos, lá moraram os nazistas, super protegidos e bem instalados, o castelo amuralhado é uma fortaleza, muito diferente do pobre Guetto.

Paramos no Monte Wawel onde fica a famosa Catedral de Cracóvia(fundada em 1020). Ao longo do tempo, ela foi sofrendo vários acréscimos, por isso podem ser vistas várias torres em seu entorno. Nessa Catedral, o Papa João Paulo II celebrou sua primeira missa como sacerdote em 2 de novembro de 1946. E logo à sua frente há um monumento em sua homenagem.

O calor continuava demais e estávamos mortos .

O jantar www.restauracjadestino.com

Ul. Sw. Jana 8, Cracóvia 31-018 Polônia

DICA: As vodcas da Polônia são incomparáveis , aqui você vai encontrar vários sabores e há muitos locais para degustação .

7

Após o jantar fomos andar , este programa é extremamente agradável , no verão as pessoas estão nas ruas , a música invade a cidade tornando o passeio incansável .

Print Friendly, PDF & Email