De Havana, Cuba, até Bogotá na Colômbia

Não fuja das Conexões Aéreas, aproveite-as!

De Havana, Cuba para Bogotá na Colômbia.

Uma conexão, duas viagens diferentes.

Após 7 dias em Cuba, eu e minha família resolvemos “abrir nossas passagens” em Bogotá, na Colômbia.
Está é uma prática que utilizamos, e nos possibilita conhecer mais lugares utilizando apenas 1 bilhete.
Caso você me acompanhe, deve lembrar que fizemos 8 países Asiáticos em executiva com apenas 1 passagem cada um.
Como é isto?
Quando você for comprar suas passagens aéreas não fuja das conexões, pelo contrário vá atrás delas, sempre verificando se é possível “abrir a passagem” e ficar alguns dias no local desejado e depois seguir viagem sem acrescentar no valor de sua passagem. (que maravilha hein!)

Fica a dica!
Quando for fazer uma viagem mais longa compre sempre o maior trecho, sendo assim em algum local da rota terá “conexões”, e estas poderão ser abertas por alguns dias.
Esta estratégia vai lhe dar oportunidade de conhecer outros lugares. Claro que você deverá estar aberto a este propósito e ter tempo para aproveitar estes dias a mais em sua viagem.

Conhecer a Colômbia

Anteriormente havíamos passados pelo aeroporto de Bogotá e por algum motivo seguimos viagem, nunca me esqueci e esperei uma oportunidade como esta, para finalmente conhecer a Colômbia. Optamos em parar no retorno pois o destino em questão foi Cuba.

Saímos de Havana pela Avianca de executiva, com milhas vendidas, uma outra estratégica que falarei em um post especial, no voo das 13:45 h. e chegamos em Bogotá as 19:00 horas +ou-, um voo curto e tranquilo…

SOLICITE SEMPRE QUE AS SUAS MILHAS SEJAM INCLUÍDAS NOS SEUS VÔOS.

Utilizando milhas, sendo para venda ou para compram nunca se esqueça de solicitar que suas milhagens sejam incluídas nos voos utilizados, isto pode ser feito no check-in no momento do embarque ou após o voo pela internet, o importante é não esquecer de fazer.

Fica a dica 2: Hotéis dão milhas!
Preste atenção pois alguns hotéis como o que nos hospedamos em Bogotá da rede de Hotéis L.E, hotéis Boutique, que dão milhas a cada noite, no caso é preciso estar atento e não esquecer de solicitar.

Informações sobre Vantagens na Recepção do Hotel

Delicioso!Em Bogotá não marcamos “transfer”, mas foi muito fácil arrumar táxi, logo ao sair do desembarque ao lado casa da moeda existe um balcão que organiza seu “transfer”, com cartão de crédito ou moeda.
Logo no aeroporto já sentimos a diferença, ao contrário do aeroporto “Jose Martí” em Havana, o de Bogotá, aeroporto Eldorado, é grande e moderno.

Do calor para o frio em apenas algumas horas…

Saímos de uma temperatura de 28 graus ao nível do Mar, para uma temperatura 6 graus na Savana de Bogotá, sobre o altiplano cundiboyacense* na Cordilheira Oriental dos Andes, à altitude de 2640 metros. (*O planalto cundiboyacense é um espaço de terras altas e planas localizado na cordilheira oriental dos andes colombianos, entre os departamentos de Cundinamarca e Boyacá).

HOTÉIS BOUTIQUE

Hall do Hotel Boutique Rede L.E

Eu estava receosa pois sou extremamente friorenta e não havia me atentado à tamanha diferença de temperatura, em minha mala havia apenas duas trocas de roupas para uma pequena variação de temperatura e não uma diferença de quase 20 graus de temperatura outra diferença brutal foi sair de um resort All Inclusive e vir para o Hotel Suite Lugano da rede L.E, de hotéis Boutique (falarei sobre ele em um próximo post).

Confesso que chegar no “Suite Lugano”, após um dia de viagem nos fez ficar no apartamento e curtir o aconchego do “lar”. Com um conforto “diferenciado” e um café da manhã tranquilo com todos os produtos frescos e selecionados, e um atendimento impecável, fez o nosso dia ficar muito melhor.

Café da Manhã no Hotel Lugano, Bogotá

O medo da Altitude.

A altitude era outro fator preocupante, estar na cordilheira dos Andes a uma altitude de 2640 metros faz com que muitas pessoas precisem de uma certa adaptação e existe inúmeras orientações para caso você venha sentir-se mal , como: mascar folha de Coca, tomar aspirina, beber muita água, não exercitar-se demasiadamente nos primeiros dias, não beber, e caso os sintomas aumentem,  procurar um médico local.
Mas nada destes sintomas fizeram- se presentes em nenhum de nós, graças a Deus.

O clima surpreendentemente marca uma temperatura muito baixa, entre 6 a 9 graus aumentando gradativamente, chegando a 16 ou 18 graus, mas isto é muito interessante pois a sensação térmica é de 20 graus, mesmo quando entra a brisa fria.
As chuvas e o céu azul fazem parte dos dias, muitas vezes vemos as chuvas à frente e quando pensamos que estamos alcançando-a, pronto, ela já se foi, são chuvas realmente fortes, mas passageiras.
Em alguns momentos do dia cai uma verdadeira tromba d’água, mas não se preocupe, pois, como ela vem, também vai em poucos minutos. Este foi-o clima que encontramos e pelas informações que nos passaram é o natural da região nessa época do ano.

Em todos os lugares que visitamos, a vista da cidade é linda, pois a cidade de Bogotá está encravada entre montanhas enormes e com a variação da temperatura, o cheiro de Pinhos e de outras árvores faz com que um perfume natural invada a cidade. Talvez eu sinta mais todos esses cheiros, pois sou extremamente sensível aos aromas e aos barulhos.

O barulho da cidade também é abafada pela floresta que circunda toda a cidade.
Bogotá é conhecida como a cidade da bicicleta, mas posso afirmar que a pé ou de bike é preciso ser atleta, pois as subidas e descidas são realmente marcantes, um sobe e desce danado .

CHEGAR EM UMA CIDADE NO DOMINGO…

Chegar em uma cidade num domingo realmente é complicado, pois domingo é dia de descanso.
Nosso primeiro dia na cidade foi domingo e isto muda todo o contexto da viagem e das cidades.
Aos domingos geralmente as vias são fechadas para os passeios a pé ou de bicicleta, os parques ficam repletos de famílias com seus animais de estimação e crianças, aos domingos piquenique estão à vista em alguns lugares mais arborizado, os museus são fechados ou tem dia de visitação gratuita, fazendo com que a concentração de pessoas sejam muito grande, o que não foi diferente em Bogotá.

Centro Histórico de Bogotá

 

Os museus são gratuitos e lotados.



Logo após o nosso delicioso café da manhã, fui ao “Concierge” que sugeriu que saíssemos da cidade para visitar a Catedral de Sal de Zapaquirá, uma obra de arquitetura que se faz necessária a visita. (*A Catedral de Sal é uma catedral construída no interior das minas de sal de Zipaquirá, na Savana de Bogotá, na Colômbia. Este santuário católico, que faz memória do Via Crucis de Jesus Cristo, é um dos mais célebres do país)
A Catedral com 180 metros abaixo do nível da terra com aberturas iluminadas, e ao redor do povoado colonial que vende seus artesanatos e gastronomia.

Catedral de Sal de Zapaquirá

Infelizmente minha filha precisou enviar uma resenha, pois é artista plástica, e recebeu um convite para uma exposição de arte no Brasil, com isto não fomos, mas deixo a dica para você.

Nosso hotel está localizado na zona financeira da cidade a “Zona G” no Bairro chamado “Quinta Camacho” um bairro com casas em “Estilo Tudor”, sendo maioria das casas em tijolinho vermelhos, o bairro é realmente muito bonito.
Hoje estas casas alojam escritórios, galerias de arte, restaurantes, e  lojas de Design.
A tranquilidade e beleza do lugar sugere passeios e almoço aos finais de semana. Quinta Camacho é uma região Gastronômica da cidade, já que hoje,  seus antigos habitantes estão fora da cidade.

Bogotá é uma cidade Gastronômica, com muitos chefs estrelados e é um mix de sabores.

Nosso almoço foi no restaurante Misia na Zona G, Avenida Carrera 7 #67-39, Edificio Ox, com gastronomia Colombiana, fomos provar o que poderiam nos oferecer de melhor.

Restaurante Misia

No aperitivo provamos a “Água Ardente de Anis” , a cachaça dos colombianos .

Aguardente Tradicional da Colômbia

Um drink de Granadilla um irmão do Maracujá Brasileiro, porém mais doce e suave.
Ceviche e Morcilla

Os pratos quentes foram:
Peixe com camarão, acompanhada de banana doce .
Peixe envolto na folha de bananeira .
Tudo com um saber totalmente diferenciado.
Mousse de 2 chocolates .

Mousse de 2 chocolates

Os chocolates da Colômbia são especiais assim como o café.
Tudo muito bom!

PEGAR UM TÁXI EM BOGOTÁ.

Pegar taxi em Bogotá é muito fácil e eles trabalham com taxímetro
O Uber também é fácil e seguro e é claro, tem melhor preço.

Após o almoço pegamos um táxi e fomos para a Praça Bolívar, Cra. 7 #11-10, Bogotá6,6 k, no centro histórico da cidade, onde a praça, desde os primórdios, é ponto de manifestações, neste dia havia uma enorme manifestação pelos direitos dos gays.

Praça Bolívar em Bogotá

Cultura em Bogotá

Bogotá é campeã em inúmeros espaços culturais e possui 58 museus, 62 galerias de arte, 33 bibliotecas tecnológicas, 45 salas de palco, 75 áreas esportivas personalizadas e 75 parques de atração, além de mais de 150 monumentos nacionais

Arquitetura

O conjunto arquitetônico que inicia com o Neoclássico na Catedral Primada se estende por obras de “Arquitetura Inclusiva. O cenário colonial é visível, agora parte de La Candelaria, no centro histórico de Bogotá. Também até o final do século XIX, manteve-se o casário colonial de dois andares, com pátio, telhados de duas águas, telhas de cerâmica e varandas. Em alguns casos, estes foram preenchidos com varandas de vidro, durante o período republicano.

Todas estas obras emolduradas com as montanhas dos Andes dão a cidade uma magnitude e peculiaridade única, todos os edifícios da praça compõem um equilíbrio único.

Nos quarteirões ao redor estão as Cales e Carreas, partes históricas da cidade no Bairro da La Candelaria.
Fizemos o bairro a pé entre uma parada e outra para aguardar a chuva que caia e parava em minutos.
As Cales típicas nos remetem ao passado e nos mostram a arquitetura colonial espanhola, nelas estão cafés, lojas, artistas e escolas de artes.
Com a noite que chegava a orientação foi voltar para a casa, o local é Turistico, circula muita gente e o cuidado deve ser dobrado .

Café Colombiano

Saborear um café Colombiano

Estando na Colômbia torna-se obrigatório tomar um café e esta prática é um rito, são sabores e aromas que variam e requer conhecimento e é, uma arte conhecê-los, são muitos tipos de torra grãos e moagens.

Você pode visitar e conhecer o processo de produção de uma das “haciendas” onde eles são cultivados, como a Hacienda Coloma para os amantes do café é um passeio imperdível.
Boa viagem!
Valéria Foz