Vilnius, Lituânia

Saímos de Varsóvia as 11 HS após o café, rumo a Vilnius, capital de Lituânia, um lugar que raramente coloquei em meus roteiros, que delícia. Isto tudo era tão longínquo que parece um sonho estar aqui.

A Lituânia na verdade não faz parte de muitos roteiros, dificilmente vemos pessoas que vieram ou vem para este lugar, com tantas histórias é tão antigo e sofrido. Turista habituada, é Polonês ou Russo, sendo muito raro um turista de outra localidade.

O caminho é longo, mais ou menos 520 km, as estradas estreitas na maioria uma única mão com muitos caminhões.

A internet alterna entre ter e não ter, isto significa ter o Wese, que nos dá o caminho é não ter direção.

Mas mesmo assim conseguimos chegar, a Rafaela com seu Alemão foi a salvação, pois eles não falam nada de inglês e alguns falam um pouco de Alemão.

No caminho ainda na Polônia paramos para almoçar no único restaurante da cidadezinha, era self serviço e para nossa surpresa delicioso, pagamos € 10,00 para 3 pessoas.

Em toda a estrada existem famílias vendendo frutas vermelhas frescas.

Se um dia você estiver por estes lados pode comer neste lugar, Zajazd Pod Swierkiem.

Grajewo. ul.Dworna 27.

Os pratos eram todos de carne de porco, mas deliciosa.

Comemos um rolo de repolho recheada com carne de porco.

Um tipo de hambúrguer de carne de porco, e uma fritada de carne de porco e as tradicionais saladinhas, repolho, beterraba.

Incrível imaginar que a Lituânia estava escondida pela república Socialista Soviética e que faz apenas 20 anos que está liberta (foi em 1993).

Hotel Boutique Shakespeare.

www.shakespeare.lt

Bernardinu Str. 8/8, Vilnius 01124 Lituânia

É nosso endereço.

Simpático hotel com conceito próprio.

A sala de jantar uma linda biblioteca que você pode utilizar os livros para leitura.

O bar aconchegante e clássico dá o conforto de uma grande casa.

Inúmeros tipos rótulos de bebidas existem para provar (pagos evidentemente).

O apartamento grande confortável conta a história do homenageado, no nosso caso Mr Chuchill.

Cada quarto tem o nome de uma celebridade histórica.

Ao lado do centro possibilita o passeio a pé.

Saindo pela cidade temos uma cidade provinciana mas ao mesmo tempo moderna, a arquitetura uma profissão de estilos, saindo do Gótico, clássico, e neoclássico, muitos edifícios com arquitetura Russa.

Dos três países Bálticos que são muito diferentes, a língua Lituanas é a língua mais antiga entre eles.

Lituânia é traduzido como muita chuva, logo vemos porque chove tanto, isto é incrível em um mesmo dia tenha certeza que vai precisar da capa de chuva e guarda-chuvas, casacos e uma reunia mais fresca e não a neve.

Sai o sol e de repente as chuvas começaram dando a impressão que nunca mais iriam parar, em seguida param e chega o verão, é assim sucessivamente durante todo o dia e a noite.

País é católico, em sua maioria, mas sempre há o registro de três igrejas.

Chamamos um Guia que fala espanhol e vou tentar transcrever um pouco da cidade para apenas dar uma ideia de alguns aspectos da vida deste país e desta cidade, lembrando que meu objetivo é sempre facilitar a vida do turista, não sou historiadora.

Guia Andrejus Lychavaris.

Estamos a caminho da igreja São Pedro e Paula, a maior exponente barroco da cidade, ela é maravilhosa, toda branca sem imagens de santos.

Esta igreja com seu interior totalmente Branco, decorado com esculturas que simbolizam a vida, como sendo um teatro e o espectador sendo Deus, adorei esta interpretação, os motivos são alegres com muitas flores e retratam a vida como ela é como a maternidade, a morta etc….

Muitos turistas e habitantes são Polacos, isto porque os países eram um só, a capital era Cracóvia (século VI) existe missas em Lituano e Polaco.

A segunda Língua é o Russo pois na época Soviética era obrigatório falar Russo como amar os Russos, um amor obrigatório.

O Rio Neris que desemboca no mar Báltico passa na cidade e vemos as pessoas pescarem.

Castelo findados no séculos XIV, vários museus circundam-os hoje.

A Lituânia foi a Primeira república que fez a sua independência com a Rússia.

Na catedral Basílica Stanislaus e st Ladislaus inicia realmente a história de Vinius.

Aqui o seu fundador Mindaugas, coroado Rei da Lituânia em 1253, teve um sonho, onde um lobo apareceu e foi interpretado como se este ordenasse que ele construísse um castelo, e assim o fez, este foi destruído e restaurado.

Sendo ainda um templo pagão.

Em seu interior existem obras de arte e na cripta estão enterrados nomes importantes da História Lituânia.

O ouro da Lituânia é o Âmbar, resina de árvores que vem através do Rio, está formação oferece mais de 300 cores da pedra que transparente parece plástico.

Para saber se é verdadeira ou falsa pode-se colocar na água salgada e se flutuar é verdadeiro, outra forma é colocando no álcool 40 graus, resulta uma água ardente que dizem ser medicinal. A última possibilidade que eu conheço é colocar entre os dentes e fazendo o barulho de plástico significa ser verdadeiro.

Igreja de Santa Ana obra amestrado Gótico tardio.

Casimiro o patronos da catedral foi caulinizado, pois depois de muitos anos seu corpo foi encontrado intacto e realizava curas, hoje faz-se um turismo religioso em busca destas curas.

Existem três cruzes brancas sobre a coluna, e toda a cidade são vistas, que diz a lenda que a Lituânia sendo o último país pagão. Aqui chegaram três monges e construíram uma capela de madeira, esta foi queimada pois a população não estava contente com a catequização e lá foi colocado as três cruzes.

O palácio do governo está ao lado da universidade, dizem que para que o presidente não envelheça o palácio foi utilizado por Napoleão Bonaparte quando foi sitiada em 1812 durante a campanha Russa.

Ao passar o Rio Vilnius temos os dois guetos Judeus, o maior ficavam as pessoas saudáveis e trabalhadoras, no menor os velhos e doentes, posteriormente mortos em câmaras de gás.

Subimos a rua Pilies a principal aqui está uma verdadeira aula de estilos arquitetônicos com igrejas e edifícios, também está o comércio o artesanato e as grifes, além de Cervejarias antigas que fazem suas próprias cervejas.

Muitas lojas com Linho, incrível porque considero este tecido para o verão e no entanto eles realmente usam pelo conforto.

As toalhas de mesas são maravilhosas e muito baratas, vale a pena observar.

Para minha filha fomos a busca de um Brechó chamado Humana, fica a direita, na rua transversal do número 18.

Com a casamento de meu filho também fomos a busca de roupa, comprei, e em um dia a loja arrumou e me entregou perfeito.

Nesta época tudo está em liquidação.

O almoço foi no restaurante Stajhouse Lokus

( Ursos)

www.lokys.lt

Stikliu str. 8/10, Vilnius LT-2001 Lituânia

O restaurante tradicional e típico.

Eu pedi o Bizon com pêra e molho de vinho.

A Rafa, a codorna com menos molho e pêra.

O Wilson pediu um trio de carnes.

Tudo maravilhoso.

A música é ótima.

Atendimento idem.

Após o café foi servido uma Vodka com 34 ervas.

Fabuloso!!!!

Ótimo preço, aliás come-se muito bem e os preços são ótimos.

Após o almoço pegamos meu vestido, demos mais umas voltas e fomos para o hotel estávamos mortos.

Passamos na capela de Maria Madre Misericórdia, a negra amada pelos Polacos e Lituanos, aqui Joao Paulo o Papa polonês vinha rezar para milhares de peregrinos durante o dia da santa, muitos pessoas saem da Polônia a pé para dedicar suas orações de benção a santa.

A capela é pequena, mas muito forte está em uma das portas da cidade.

Do nosso quarto ouvimos a alegria da cidade, com músicas e risos que encerraram as 24 HS em ponto.

 

HS rumos Vilnius, capital de Lituânia, um lugar que raramente coloquei em meus roteiros, que delícia. Isto tudo era tão longínquo que parece um sonho estar aqui.

A Lituânia na verdade não faz parte de muitos roteiros, dificilmente vemos pessoas que vieram ou veem para este lugar com tantas histórias é tão antigo e sofrido Turista habituada é Polonês ou Russo.

O caminho é longo mais ou menos 520 km as estradas estreitas na maioria 1 única mão e muito caminhão.

A internet alterna entre ter e não ter.

Mas mesmo assim conseguimos chegar, a Rafaela com seu Alemão foi a salvação, pois eles falam nada de inglês e alguns falam um pouco de Alemão.

No caminho ainda na Polônia paramos para almoçar no único restaurante da cidadezinha, era self serviço e para nossa surpresa delicioso, pagamos € 10,00 para 3 pessoas.

Em toda a estrada tem famílias vendendo frutas vermelhas frescas.

Se um dia você estiver por estes lados pode comer neste lugar,  Zajazd Pod Swierkiem.

Grajewo.

ul.Dworna 27 .

Os pratos eram todos de carne de porco, mas deliciosa,

Comemos um rolo de repolho recheada com carne de porco.

Um tipo de hambúrguer de carne de porco e uma fritada de carne de porco e as tradicionais saladinhas, repolho, beterraba.

Incrível imaginar que a Lituânia estava escondida pela república Socialista Soviética   e que faz apenas 20 anos que está liberta (foi em 1993 ).

Hotel Boutique Shakespeare.

www.shakespeare.lt

Bernardinu Str. 8/8, Vilnius 01124 Lituânia

É nosso endereço.

Simpático hotel com conceito próprio.

A sala de jantar uma linda biblioteca que você pode utilizar os livros para leitura.

O bar aconchegante e clássico dá o conforto de uma grande casa.

Inúmeros tipos rótulos de bebidas existem para provar.

O apartamento grande confortável conta a história do homenageado no nosso caso Mr Chuchill.

Cada quarto tem o nome de uma celebridade histórica.

Ao lado do centro possibilita o passeio a pé.

Saindo pela cidade temos uma cidade provinciana mas ao mesmo tempo moderna, a arquitetura uma provisão de estilos, saindo do Gótico, clássico, e neoclássico, muitos difíceis com arquitetura Russa.

Dos três países Bálticos que são muito diferentes a língua Lituanas é a língua mais antiga entre eles.

Lituânia é traduzido como Muita chuva, logo vemos porque chove tanto, isto é incrível em um mesmo dia tenha certeza que vai precisar da capa de chuva e guarda-chuvas, casacos e uma reunia mais fresca e não a neve.

Sai o sol e derreteste as chuvas começaram dando a impressão que nunca mais parar, em seguida param e chega o verão, é assim sucessivamente   durante dia e a noite.

País é católico, em sua maioria, mas sempre há o registro de três igrejas.

Chamamos um Guia que fala espanhol e vou tentar transcrever um pouco da cidade para apenas dar uma ideia de alguns aspectos da vida deste país e desta cidade, lembrando que meu objetivo é sempre facilitar a vida do turista, não sou historiadora.

Guia Andrejus Lychavaris.

Estamos a caminho da igreja São Pedro e Paula a maior exponente barroco da cidade, ela é maravilhosa, toda branca sem imagens de santos.

Esta igreja com seu interior totalmente Branco, decorado com esculturas que simbolizam a vida, como sendo um teatro e o espectador sendo Deus, adorei esta interpretação, os motivos são alegres com muitas flores e retratam a vida como ela é como a maternidade, a morta etc….

Muitos turistas e habitantes são Polacos, isto porque os países eram um só a capital era Cracóvia (século VI) existe missas em lituano e Polaco.

A segunda Língua é o Russo pois na época Soviética era obrigatórios falar Russo como amar os Russos, um amor obrigatório.

O Rio Neris que desemboca no mar Báltico passa na cidade e vemos as pessoas pescarem.

Castelo findados no séculos XIV, vários museus circundam-os hoje.

A Lituânia foi a Primeira república que fez a sua independência com a Rússia.

Na catedral Basílica Stanislaus e st Ladislaus, inicia realmente a história de Vinius.

Aqui o seu fundador Mindaugas, coroado Rei da Lituânia em 1253, teve um sonho onde um lobo apareceu e foi interpretado como se este ordenasse que ele construísse um castelo, e assim o fez, este foi destruído e restaurado.

Sendo ainda um templo pagão.

Em seu interior existem obras de arte e na cripta estão enterrados nomes importantes da História Lituânia.

O ouro da Lituânia é o Âmbar, resina de árvores que vem através do Rio, está formação oferece mais de 300 cores da pedra que transparente parece plástico.

Para saber se é verdadeira ou falsa pode-se colocar na água salgada e se flutuar é verdadeiro, outra forma é colocando no álcool 40 graus resulta uma água ardente que dizem ser medicinal.

A última possibilidade que eu conheço é colocar entre os dentes e fazendo o barulho de plástico significa ser verdadeiro.

Igreja de Santa Ana obra amestrado Gótico tardio.

Casimiro o patronos da catedral foi calunizado, pois depois de muitos anos seu corpo foi encontrado intacto e realizava curas, hoje faz-se um turismo religioso em busca destas curas.

Existem três cruzes brancas, sobre a coluna, e toda a cidade são vistas que diz a lenda que a Lituânia sendo o último país pagão aqui chegaram três monges e construíram uma capela de madeira esta foi queimada pois a população não estava contente com a catequização e lá foi colocado as três cruzes.

O palácio do governo está ao lado da universidade, dizem que para que o presidente não envelheça. O palácio foi utilizado por Napoleon Bonaparte quando foi sitiada em 1812 durante a campanha Russa.

Ao passar o Rio Vilnius temos os dois guetos Judeus o maior ficavam as pessoas saudáveis e trabalhadoras no menor os velhos e doentes, posteriormente mortos em câmaras de gás.

Subimos a ruas Pilies a principal aqui está uma verdadeira aula de estilos arquitetônicos com igrejas e edifícios, também está comércio o artesanato e as grifes, além de Cervejarias antigas que fazem suas próprias cervejas.

Muitas lojas com Linho, incrível porque considero este tecido para o verão e no entanto eles realmente usam pelo conforto.

As toalhas de mesas são maravilhosas e muito baratas, vale a pena observar.

Para minha filha fomos a busca de um Brechó chamado Humana, fica a direita, na rua transversal do número 18.

Com a casamento de meu filho também fomos a busca de roupa e comprei e em um dia a loja arrumou e me entregou perfeito.

Nesta época tudo está em liquidação.

O almoço

Foi no restaurante Stajhouse Lokus

( Ursos)

www.lokys.lt

Stikliu str. 8/10, Vilnius LT-2001 Lituânia

O restaurante tradicional e típico.

A cozinha maravilhosa, escolha as caças e os pratos locais, são especiais.

Eu pedi o Bizon com pêra e molho de vinho.

A Rafa a codorna com menos molho e pêra.

O Wilson pediu um trio de carnes.

Tudo maravilhoso.

A música ótima.

Atendimento idem.

Após o café foi servido uma Vodka com 34 ervas.

Fabuloso

Ótimo preço, aliás come-se muito bem e os preços são ótimos.

Após o almoço pegamos meu vestido, demos mais umas voltas e fomos para o hotel estávamos mortos.

Passamos na capela de Maria Madre Misericórdia, a negra amada pelos Polacos e Lituanos, aqui Joao Paulo o Papa polonês vinha rezar para milhares de peregrinos durante o dia da santa, muitos pessoas saem da Polônia a pé para dedicar suas orações de benção a santa.

A capela é pequena, mas muito forte está em uma das portas da cidade.

Do nosso quarto ouvimos a alegria da cidade, com músicas e risos que encerraram as 24 HS em ponto.

 

Print Friendly, PDF & Email